• Facebook | Máscara EnCena
  • Instagram | Máscara EnCena
  • Vimeo | Máscara EnCena

© Máscara EnCena, 2017 | Porto Alegre, Brasil  + 55 51 99519.5589 

IMOBILHADOS

sinopse

O que existe além daquilo que vemos pela janela ou escutamos no andar de cima?

Imobilhados é um espetáculo de máscaras expressivas, no qual o espectador é convidado a espiar fragmentos da vida de moradores de um um edifício. Revelando particularidades existenciais individuais e coletivas, vizinhos desdobram suas relações e testam os limites da convivência, expondo seus segredos, anseios e fragilidades. 

ficha técnica

direção Liane Venturella
elenco Alexandre Borin, Camila
Vergara
, Fabio Cuelli e Mariana Rosa
dramaturgia Liane Venturella e grupo Máscara EnCena
trilha sonora original Caio Amon
cenografia Rodrigo Shalako
iluminação Fabiana Santos
figurinos Liane Venturella
confecção de figurinos Titi Lopes
máscaras Máscara EnCena com direção de Fabio Cuelli 
fotografia Fabrício Simões e Claudio Etges
assessoria de imprensa Prática Comunicação
produção Máscara EnCena com direção de Camila Vergara 

realização Máscara EnCena

"Imobilhados é um verdadeiro tour de force de encenação e que se torna ainda mais admirável quando se descobre que são apenas quatro atores que se multiplicam em pelo menos nove personagens , numa rapidez e numa incorporação concreta, de absoluto convencimento, que nos deixa a todos admirados."                                            

Antonio Hohlfeldt, Jornal do Comércio 

Os dilemas, a intimidade e os desafios de convivência entre moradores de um prédio de apartamentos servem como pano de fundo para o espetáculo. Convidando o espectador a testemunhar fragmentos da vida dos moradores, a peça faz uso da máscara expressiva inteira,  através de uma linguagem que dispensa a fala, fazendo com que a atuação seja feita através de gestos, ações e movimentos. 

O prédio funciona como um microcosmoEntre os seus habitantes, encontram-se os mais variados tipos: uma mulher carente e romântica, um homem recém chegado do interior, um velho ranzinza, uma hippie, uma síndica maníaca por limpeza, um casal punk, etc. Situações hilárias e outras dramáticas se desenvolvem, em retratos simples e poéticos da vida humana.


Para dar vida ao edifício, o cenário da peça é composto por uma estrutura em andaimes com dois andares, simulando sete 

apartamentos e um elevador. Cada apartamento representa um universo particular que dialoga com a personagem correspondente. A iluminação é concebida pensando nesses espaços de moradia e no direcionamento do foco.

Balada romântica, tango, marcha alemã e até funk carioca com letra escrachada. Vinte músicas compõem a trilha sonora original de Imobilhados. As músicas foram compostas por Caio Amon, inspiradas na personalidade e comportamento de cada uma das nove personagens que integram o espetáculo. Villa-Lobos, Ennio Morricone, Black Sabbath, Beatles e musicais da Broadway foram algumas das inspirações que serviram ao compositor.

“Todas as músicas executadas no espetáculo, desde o funk que o zelador escuta no celular, até a balada romântica que toca na rádio, f
oram criadas especialmente para construir o universo de Imobilhados”, explica o autor.

 

Outro aspecto importante é a maneira como a música e os sons da peça conduzem os atores.
“Por ser um espetáculo sem fala, a voz dos personagens é a música que eles ouvem no seu dia-a-dia. Estas músicas revelam muito dos sonhos, das fantasias e da poesia com que cada morador tinge o seu cotidiano”, ressalta.

© Claudio Etges

"Acredito que todo ator deveria experimentar esse trabalho tão poderoso de domínio e limpeza do corpo. O Máscara EnCena me ofereceu o desafio de dirigi-los nesse primeiro trabalho. Foi um prazer imenso mergulhar com eles na essência de cada movimento e mostrar a força e a delicadeza do silêncio.

Liane Venturella, diretora

festivais e prêmios

Festivais 

32º FESTIVALE - São José dos Campos (SP) 

19º Caxias em Cena - Caxias do Sul (RS) 

3º Mostra SESC de Teatro de Passo Fundo (RS) 

13º Festival SESC Palco Giratório Porto Alegre (RS)

25º Porto Alegre em Cena (RS)

2º FIMC - Festival Internacional de Máscaras do Cariri (CE) 

6º Festival Masq'Alors - Festival Internacional de Máscaras do Québec (Canadá)

Prêmios

PRÊMIO AÇORIANOS DE TEATRO 2017: 

Melhor Direção - Liane Venturella

Melhor Produção - Máscara EnCena

Melhor Cenário - Rodrigo Shalako 

Indicado em 7 categorias, incluindo Melhor Espetáculo. 

PRÊMIO BRASKEM DE TEATRO 2018:

Melhor Direção - Liane Venturella

PRÊMIO CENYM DE TEATRO NACIONAL 2018:

Melhor Cenário - Rodrigo Shalako

Melhor Execução de Som - Caio Amon

Indicado em 5 categorias, incluindo Melhor Grupo.

fotos

clipping

rider técnico